Nvagendo a Categoria

Gastronomia

Kir Royale – O drink perfeito para o dia dos namorados

10 de junho de 2016
destaque

Hoje vamos apresentar o Kir Royale um drink maravilhoso e com a cor da paixão. Perfeito para ser servido no dia dos namorados.

História do Drink: Kir Royale

Muitos drinks têm histórias fascinantes, e este é um deles, Felix Kir foi um padre francês e considerado herói na Segunda Guerra mundial, lutou ao lado da resistência Francesa durante a guerra e depois se tornou prefeito da cidade de Dijon durante 23 anos até sua morte, em 1968.

Kir criou a bebida originalmente chamada de Blanc-Cassis que servia para valorizar 2 produtos locais que sustentavam a pequena economia da região, o Vinho Branco local, feito da uva Aligoté, e o cremè de Cassis, feito da fruta. Este drink era servido em jantares com delegações estrangeiras e comitivas políticas.

O drink se tornou conhecida e passou a ser chamado de Kir pelas pessoas que a pediam por bares pelo mundo todo, com o tempo o vinho foi substituído por Champagne e o cremè por Licor de Cassis, e foi adicionado uma cereja, se tornando uma bebida leve e ganhando status de sofisticado e sendo apreciado pela realeza da época, e foi renomeado de Kir Royale como é conhecido hoje.

 

1

Ingredientes

  • Champagne gelada ou vinho espumante
  • Crème de cassis ou groselha, cerca de 10 ml para 90-95 ml de champagne
  • Frutas vermelhas para enfeitar

Modo de preparo

  1. Coloque a groselha ou o crème de cassis em taças de champagne.
  2. Cubra com champagne ou espumante gelada.
  3. Enfeite com frutas vermelhas frescas e sirva imediatamente.

 

Popsicles-au-Crémant-dAlsace

 

História retirada do site Armazém Paulista

Receita via Laylita

Fondue – A receita perfeita para uma noite romântica

9 de junho de 2016
fondue-de-chocolate1

Hum…que delícia!!! Tem prato mais apropriado para um jantar romântico em clima de Dia dos Namorados?!

Hoje no Receber Com Charme, duas receitas especiais para você surpreender o seu love nesta data tão especial.

FONDUE DE QUEIJO

Ingredientes

  • 1 lata de creme de leite

  • 1 copo de requeijão
  • 200g de queijo “mozzarella” ralado

  • 200g de queijo provolone ralado

  • 200g de queijo gorgonzola picado

Modo de Preparo

  1. Em uma panela aqueça em fogo médio o creme de leite com o requeijão até começar a borbulhar.
  2. Adicione o queijo gorgonzola, abaixe um pouco o fogo e mexa até o gorgonzola incorporar bem a mistura.
  3. Acrescente o queijo “mozzarella” e depois o provolone. Continue mexendo até que todos os queijos tenham derretido por completo, ficando uma mistura homogênea.
  4. Transfira então para a panela de founde.

Acompanhamentos:

Pães, torradinhas, presunto cortado em tirinha, salame, linguiça fina frita, polenguinho, pedacinhos de legumes, pedacinhos de frango, entre outras coisas.

 

5fd12c30efcb94b318550182d5448c9d

 

FOUNDUE DE CHOCOLATE

Ingredientes

  • 300g de chocolate meio amargo
  • 150g de chocolate ao leite
  • 50 ml de leite

Modo de Preparo

Em uma panela em banho-maria disponha os ingredientes até formar uma massa homogênea. Coloque a massa em uma panela própria para fondue e encaixe no rechaud para manter aquecido.

Acompanhamentos
Frutas da estação, marshmallow, quadradinhos de brownie, farofa crocante e wafer.
765d36373be6ae469f9cc47faf358491
*Receita GSHOW
Enjoy
Beijos
Manu

ITÁLIA, PÁTRIA DO LIMONCELLO

27 de maio de 2016
DESTAQUE

Hoje o nosso Post fala sobre uma das bebidas mais típicas da Itália o Limoncelo, e o nosso sommelier Willian traz uma entrevista muito interessante com Alessandro Saba, produtos italiano de Limocello. Confira!

A Itália, país de tantos encantos, terra de vinhos inesquecíveis e de uma gastronomia ímpar.  Quando pensamos na Itália essas e outras coisas nos vem à mente. Aromas e sabores são partes integrantes do cotidiano nacional e dentro desta gama de possibilidades, uma bebida milenar, muito difundida na região do golfo de Nápoles, na Costa Amalfitana e nas ilhas de Ischia e Capri, vem ganhando destaque nos últimas décadas. Graças a grandes empresas fabricantes de bebidas, o Limoncello que até uns 30 anos atrás era apenas um digestivo produzido artesanalmente pelas matriarcas italianas, deixou esse status para se tornar uma constante nos bares e principalmente nos restaurantes italianos.

E para falar deste licor, nada melhor do que conversar com quem o conhece muito bem. O Chefe e proprietário do Restaurante Vittorio Emanuele II, Alessandro Saba, italiano radicado no Brasil, além de conhecer muito bem este licor, é produtor de Limoncello em solo tupiniquim.  Assim, em um final de tarde bem agradável, Saba me recebeu em seu restaurante para descontraidamente falarmos desta bebida.

Relatou que desde cedo aprendeu com seu avó a fabricar artesanalmente o Limoncello e anos mais tarde, a frente do seu restaurante na cidade de Londrina, começou a produzir o licor em pequena escala, como forma de agraciar os clientes no final da refeição. E o que era apenas um regalo, foi ganhando outra dimensão e no último ano abriu um empresa para fabricação em escala industrial. Relata que ainda está nos primeiros passos, produzindo uma média de 200 garrafas mensais e logo estará fornecendo para outros Estados.

 

001

Para ter sucesso na sua empreitada, manteve o alicerce de sua receita tradicional aliado ao cuidado na preparação. A embalagem não poderia destoar do conteúdo. A garrafa de vidro produzida na Itália, tem um design único e elegante. Saba diz que a espessura do vidro ajuda a manter o liquido intacto em temperatura negativa (essa uma das melhores forma de servi-lo).

Um preparo aparentemente simples feito de casca de limão fermentada, álcool de cereais e açúcar se torna um saboroso licor, mas não se enganem. Já provei alguns exemplares Made in Itália e não encontrei os mesmos atributos sensoriais que o Limoncello do Chefe Alessandro Saba. Sua textura mais densa o torna muito agradável. A acidez corretamente equilibrada com o açúcar ressalta um frescor atrativo e persistente, sem contar com os cítricos que nos faz desejar o próximo gole.

 

IMG-20160512-WA0017

Salve a Itália. Um brinde ao Limoncello.

William Máximo

Sommelier

 

Linguado com molho de limão siciliano e cogumelos grelhados

17 de maio de 2016
linguado

O limão siciliano é peça importante na gastronomia mediterrânea, doces ou salgados seu sabor único e inconfundível está presente em inúmeras receitas típicas de várias regiões da Itália.

Hoje nossa chef Cacau Rodrigues, traz a receita de um prato lindo e sofisticado, preparado com exclusividade para os nosso leitores. Confira!

Limão siciliano para mim é um dos melhores ingredientes que existem. Não vivo sem e utilizo em muitas receitas. De sabor profundo e delicado ele perfuma os pratos onde é utilizado. Hoje escolhi uma receita leve e fácil de preparar, mas de um sabor incrível: um peixe branco com um molho à base de creme e limão siciliano com cogumelos paris para harmonizar.

 

Linguado com molho de limão siciliano e cogumelos grelhados

Peixe:

½ kilo de filé de linguado (ou outro peixe branco de boa qualidade)

Sal/pimenta moída na hora

Azeite

Tempere o peixe com sal e pimenta e coloque em uma forma com papel manteiga ou silpat para assar a 180º ou se preferir pode grelhar.

 

Molho:

Suco de 2 limões sicilianos

500 ml de creme de leite fresco

100g de manteiga sem sal gelada em cubos

Sal/pimenta branca moída na hora

Ferva o suco do limão até reduzir à metade. Junte o creme de leite e ferva até reduzir quase à metade novamente. Incorpore a manteiga gelada aos poucos batendo com um fouet. Acerte o sal e a pimenta e retire do fogo

 

Cogumelos grelhados

2 xícaras de cogumelo Paris

(*ou pode fazer um mix com shitake e shimeji, lembrando que na cocção primeiro entramos com o Paris, depois o shitake e por fim o shimeji)

Cebola e alho picadinhos

4 colheres de sopa de azeite extra virgem

Sal/pimenta  moída na hora

Em uma frigideira grande aqueça bem o azeite e junto o alho e a cebola. Frite bem e em seguida adicione os cogumelos cortados em lâminas. Frite bem até que os cogumelos fiquem bem secos e comecem a dourar. Tempere com sal e pimenta.

 

Montagem

Sobre as postas de peixe derrame cuidadosamente o molho e em seguida salpique com os cogumelos grelhados. Esse prato pode ser acompanhado por um purê cremoso de batatas.

 

Arrivederci!

Cacau

UM VINHO ROSÉ MUITO ESPECIAL

6 de maio de 2016
destaque

Que tal presentear a mamãe com um vinho Rosé hollywoodiano? O casal super star Angelina Jolie e Brad Pitt, produzem um vinho rosé muito especial, perfeito para o paladar feminino.

O vinho “Côtes de Provence Rosé Miraval! é produzido na Vinha de 50 hectares na propriedade com uma área total de 500 hectares,  comprada em 2008 pelos Atores na Cidade de Brignolles, no Sul da França, batizado com o nome de Château Miraval, que incluí um Palácio do Século XVII, que serve de residência de Verão do Casal. As primeiras 6.000 Garrafas de Vinho engarrafadas pelo Casal de Hollywood em parceria com o experiente enólogo Marc Perrin, se esgotaram em 5 horas pela internet, a  caixa com seis garrafas foram vendidas por US$ 139 ( 105 Euros).

O casal Brangelina, comemora o sucesso alcançado em seus  vinhedos, o vinho “COTÊS DE PROVENCE MIRAVAL 2012″ foi classificado pela Wine Spectator, publicação americana especializada em vinhos, como o melhor Rosé do mundo.

nesta classificação ele está entre os 100 melhores vinhos do mundo, sendo o único Rosé a integrar o ranking elaborado pela Wine Spectator, classificado como refinado e elegante, oferece sabores puros e concentrados de uvas vermelhas e uvas brancas rolle. A produção do Vinho Miraval atinge hoje 100 mil garrafas sendo 20 mil para exportação.

A cidade de Brignoles no Sul da França comemora essa publicidade, uma conquista para os vinhos locais.

Angelina Jolie e brad Pitt, tem mais esta grande conquista em seus vidas. Lindos, estrelas de cinema consagradas, além de super pais também produzem o Melhor Rosé do Mundo!

 

Nova pasta (2)1795

 

vinho-miraval-cote-provence-franca-wine-angelina-jolie-brad-pitt-o-artista-filme-bebespontocomes*fonte Vanderlan

Enjoy

Beijos

Manu

RECEITA DE PINK LEMONADE – O Drink perfeito para o dia das Mães

5 de maio de 2016
pink-lemonade

A Pink Lemonade é um drink rosa, delicioso e decorativo. Super comum nos Estados Unidos, é uma ótima opção para refrescar dias quentes ou para quem não bebe nada alcoólico. Há quem faça Pink Lemonade com água com gás, limão siciliano, com framboesa, com morango. Tudo depende do seu gosto e com certeza vai ficar muito bom.

Esta é a nossa dica para um drink que além de gostoso tem um visual incrível para incrementar seu decor para o dia das Mães.

 

04

 

 

Ingredientes

1 xícara de açúcar cristal
2 e 1/2 xícaras de suco de limão ou limão siciliano
1 e 1/2 xícara de açúcar refinado
2 xícaras de suco de cranberry (ou morango, ou groselha, ou framboesa, o que você gostar!)
água

Modo de Fazer

Coloque 1 xícara de açúcar cristal e 1 xícara de água para ferver e misture. Quando o açúcar estiver dissolvido, desligue o fogo e deixe na geladeira. Esse “xarope” vai deixar sua limonada mais gostosa.

Agora, misture o seu “xarope de açúcar” ao suco de limão e acrescente o açúcar refinado, o suco de cranberry (ou groselha, ou morango) e mais um copo e meio de água. Misture bem e sirva sua Pink Lemonade. Você pode incluir pedras de gelo, rodelas de limão e raminhos de hortelã para decorar.

 

caughtthebouquet-tumblr-com-1282

 

 

tumblr_mka6yogTMo1s5dghuo1_500_large

Fotos Pinterest

Receita retirada do site eugosto.de

 

Enjoy

Beijos

Manu

Espumante Giulio Ferrari

29 de abril de 2016
©2016 Edinho Irizawa

Na comemoração dos 50 anos do meu marido, a minha preocupação foi escolher um cardápio de acordo com o seu paladar.

O Georges é um gourmet apreciador da boa mesa e aficionado por vinhos. Então imaginem a minha responsabilidade em escolher o menu harmonizado para a noite.

Para não errar contei com a ajuda do querido Sommelier Willian Máximo, e da Enoteca Decanter aqui de Londrina, que me ajudaram nas escolhas da carta de Vinhos.

Willian, que também é nosso colunista, nos apresenta o espumante italiano Giulio Ferrari, o preferido do meu marido, e que não poderia faltar no brinde desta data tão especial!

 

©2016 Edinho Irizawa

 

ESPUMANTE GIULIO FERRARI

Há mais de um século, no ano de 1902, foi engarrafada a primeira Ferrari. Os anos que advieram serviram para apresentar ao mundo as qualidades únicas deste produto. Desde as primeiras experiências do seu fundador Giulio Ferrari até os dias de hoje, essa bebida vem recebendo o glamour que merece. Com mais de 110 anos de tradição, a Vinícola Ferrari conquistou o cenário mundial e colocou os seus espumantes em pé de igualdade com os melhores Champagnes da França.

Assim passou a fazer parte das grandes celebrações ao redor do mundo. Eventos com a noite do Oscar de Hollywood, recepções ao Papa, Podium da Formula-1 entre outros só ajudaram elevar o brilho deste espumante. Nenhum produtor de vinhos na Itália acumulou tantos prêmios quanto a Vinícola Ferrari.

Os dias com clima moderado e noites frias da região de Trento, privilegiam a evolução da uva Chardonnay, entregando uma matéria prima impar para os enólogos que produzem os espumantes Ferrari.

O ápice desta vinícola é a Giulio Ferrari que só é produzida nos melhores anos. Feita garrafa a garrafa, num processo artesanal e extremamente meticuloso. Antes de ser distribuída, passa mais de dez anos descansando em cave para evoluir seus aromas. Isso confere a bebida uma cor dourada cintilante. Esplêndida riqueza olfativa com cítricos confitados, manteiga de cacau e avelã tostada. Exemplar na maciez de boca, perfeito na acidez e mineralidade, sereno equilíbrio.

Por isso é um dos maiores e mais conceituados espumantes do mundo.

Um Brinde a Giulio Ferrari. Um brinde a elegância.

 

©2016 Edinho Irizawa

 

 

William Máximo

Sommelier.

Receita de Mamul – Doce Libanês

28 de abril de 2016
©2016 Edinho Irizawa

Como vocês leram nos posts anteriores, no jantarem comemoração aos 50 anos do meu marido não servir bolo nem mesmo docinhos, pois como a festa foi em um restaurante preferi servir todos os pratos à inglesa incluindo a sobremesa.

Mas preparei um mimo especial para os convidados e todos levaram para casa, uma bomboniere recheada com uma iguaria da culinária árabe o MAMUL, o doce preferido do meu marido.

Este é um doce tradicional libanês feito com semolina, tâmaras ou nozes e água de rosas, é perfeito para ser servido com chá ou café. Em casa ele não pode faltar e é sempre u sucesso quando servido!

Esta receita é muito especial e é passada de gerações na família Touma, e hoje vou dividi-las com vocês.

 

foto @denise_flaugncco

foto @denise_flaugncco

 

Ingredientes

  • 500g de manteiga sem sal
  • 1kg de semolina
  • 500g de açúcar
  • 100ml de leite
  • 100ml de água
  • 1 tablete de fermento de 15g

Recheio

  • 1kg de nozes picadas ou tâmaras picadas
  • 100g de açúcar
  • 4 colheres (sopa) de água de rosas
  • 4 colheres (sopa) de semolina
  • Açúcar a gosto para polvilhar

 

foto @azucaa

foto @azucaa

 

Modo de preparo

  • Em uma panela, derreta a manteiga e deixe esfriar.
  • Adicione a semolina e o açúcar.
  • Misture bem com as mãos e deixe descansar da noite para o dia.
  • Junte à massa o leite, a água e o fermento.
  • Misture novamente.
  • A massa vai ficar um pouco mole.
  • Deixe descansar por 2 horas para secar.
  • Faça bolinhas e abrar a massa na mão como se fosse uma concha e reserve.

 

03 (2)

Recheio

  • Misture as nozes ou tâmaras com o açúcar, a água de rosa e a semolina.
  • Recheie a massa em formato de concha e leve-as ao forno preaquecido, a 180C, por 20 minutos.
  • Retire do forno, polvilhe açúcar sobre os doces e sirva.

 

 

Rendimento: 25 unidades

Tempo de preparo: 9 horas e 20 minutos

Dificuldade: Média

 

foto @nilgurme

foto @nilgurme

 

Enjoy

Beijos

Manu

 

 

VINHO DO PORTO, UM VINHO AO GOSTO INGLÊS

5 de abril de 2016
03

Para acompanhar  o delicioso Cake Dois Amores da nossa querida chef Cacau, que tal aprender um pouco mais sobre o VINHO DO PORTO, um excelente acompanhamento para sobremesas, principalmente as feitas a base de chocolate.

O nosso sommelier William, nos traz um pouco da história deste sofisticado vinho e também algumas dicas para saboreá-lo.

Mas vinho do Porto não é português?

O primeiro erro que a maioria dos desavisados comete é achar que o vinho do Porto é produzido na cidade do Porto, em Portugal. Não, a cidade do Porto é apenas um entreposto comercial para a comercialização e exportação deste vinho.  Para encontrarmos os vinhedos utilizados para a produção do Porto, precisamos navegar alguns quilômetros acima no rio Douro e chegar na região que dá nome a este rio.

O surgimento deste vinho aconteceu em razão da relação comercial da Corte Portuguesa com a Inglaterra e que se intensificou no século XVII. Neste período, as primeiras pipas de vinho foram exportadas para a Inglaterra. Tratava-se de um vinho tinto mais pesado e com boa quantidade de açúcar residual, mas o transporte feito por navios era lento e o produto chegava na Inglaterra, muitas vezes deteriorado.

Para garantir a integridade do vinho, passaram a colocar agua ardente vínica (destilado de casca de uva) nas pipas que iriam transportar o vinho. Assim este ganhou mais estrutura, permanecendo adocicado e com uma graduação alcóolica que pode chegar a 21% Vol., o que foi fundamental para a conservação do produto. Para os ingleses, que gostam de bebida forte, foi uma grata surpresa. Assim, o vinho do Porto vem sendo produzido desta mesma forma, sendo que as grandes companhias produtoras em Portugal são de propriedade de ingleses.

Um grande exemplo é a inglesa família Symington, produtores da Warre´s, estão vinificando desde 1670. São mais de 350 anos de trabalho passados por 13 gerações de vinhateiros. Seus vinhos integrados em aromas e sabores se destacam pela complexidade que oferecem.

 

2013_06_17_warres-heritage-ruby_1

Porto Warre´s Heritage Ruby é um porto jovem, cor rubi. Intensamente frutado, com notas florais de violetas. Boca quente, concentrada e macia, com doçura equilibrada e longo final.

 

03 2

Porto Warre´s Late Bottle Vintage, trata-se de um vinho com tons violáceos possuindo notas de envelhecimento. Aromas de ameixas e amoras, além de toques de tabaco e chocolate. Muito macio, generoso e de equilibrada doçura.

Uma bela taça de vinho do porto ao final de uma refeição e, principalmente, se for acompanhado com uma sobremesa a base de chocolate, traz uma boa sensação de bem-estar e grande harmonia.

Revigorante para o corpo e para a alma.

 

Saúde e até a próxima.

William Máximo

Sommelier

 

 

 

 

 

CAKE DOIS AMORES COM NUTELLA

1 de abril de 2016
DSC_7384 copy

Felicidade é só uma questão de chocolate! Haha…com certeza essa é uma frase recorrente e que é dita pela grande maioria da população mundial! O chocolate é pura sedução e nas vozes mais autorizada só traz benefícios para a saúde.

Esse cake de chocolate é uma das receitas que mais amamos. É um bolo molhadinho e que pode ser montado de acordo com a imaginação de cada um. Você pode montar só com chocolates como primeira imagem ou, como na foto abaixo, decorar com frutas vermelhas.

DSC_7377 copy

 

Segue a receitinha:

Cake Dois Amores com Nutella

Para a massa do bolo:

4 ovos

150 ml de leite

130 ml de óleo de canola

2 colheres de chá de essência de baunilha

1 xícara chá de açúcar mascavo (150g)

1 e 1/2 xícara de chá de farinha de trigo (200g)

1/4 xícara de chá de cacau em pó (35g)

1 colher de chá de bicarbonato de sódio

1 colher de chá de fermento em pó

1 pitada de sal

Misture os ovos, o leite, o óleo e a baunilha. Em seguida misture o açúcar mascavo.  Peneire todos os ingredientes secos, junte à mistura dos líquidos e mexa bem.

Leve para assar por aproximadamente 40 minutos (ou até que o palitinho saia limpo) em forno pré-aquecido a 170ºc. Fôrma 20 cm de diâmetro.

Tire do forno e deixe esfriar.

 

Para o Recheio de brigadeiro branco:

1 lata de leite condensado

1/4 caixinha de creme de leite (50g)

100g de chocolate branco derretido

Cozinhe os 3 ingredientes em fogo médio até levantar fervura; depois abaixe o fogo, e sem parar de mexer cozinhe por mais 2 minutos ou até começar a desprender da panela.

Deixe esfriar.

Para o Recheio de brigadeiro preto:

1 lata de leite condensado

1/4 caixinha de creme de leite (50g)

2 colheres de sopa de chocolate em pó

100g de chocolate meio amargo derretido

Cozinhe os 4 ingredientes em fogo médio até levantar fervura; depois abaixe o fogo, e sem parar de mexer cozinhe por mais 2 minutos ou até começar a desprender da panela.

Deixe esfriar.

Cobertura de Nutella

200g de nutella

200g de creme de leite

Granulado para decorar

Misture os 2 ingredientes, mexa bem até ficar lisinho, se precisar, coloque mais um pouco de creme de leite; e coloque sobre o bolo já recheado.

 

Voilà!

Baci

Cacau