Navegar por tag

frutos do mar

Linguado com molho de limão siciliano e cogumelos grelhados

17 de maio de 2016
linguado

O limão siciliano é peça importante na gastronomia mediterrânea, doces ou salgados seu sabor único e inconfundível está presente em inúmeras receitas típicas de várias regiões da Itália.

Hoje nossa chef Cacau Rodrigues, traz a receita de um prato lindo e sofisticado, preparado com exclusividade para os nosso leitores. Confira!

Limão siciliano para mim é um dos melhores ingredientes que existem. Não vivo sem e utilizo em muitas receitas. De sabor profundo e delicado ele perfuma os pratos onde é utilizado. Hoje escolhi uma receita leve e fácil de preparar, mas de um sabor incrível: um peixe branco com um molho à base de creme e limão siciliano com cogumelos paris para harmonizar.

 

Linguado com molho de limão siciliano e cogumelos grelhados

Peixe:

½ kilo de filé de linguado (ou outro peixe branco de boa qualidade)

Sal/pimenta moída na hora

Azeite

Tempere o peixe com sal e pimenta e coloque em uma forma com papel manteiga ou silpat para assar a 180º ou se preferir pode grelhar.

 

Molho:

Suco de 2 limões sicilianos

500 ml de creme de leite fresco

100g de manteiga sem sal gelada em cubos

Sal/pimenta branca moída na hora

Ferva o suco do limão até reduzir à metade. Junte o creme de leite e ferva até reduzir quase à metade novamente. Incorpore a manteiga gelada aos poucos batendo com um fouet. Acerte o sal e a pimenta e retire do fogo

 

Cogumelos grelhados

2 xícaras de cogumelo Paris

(*ou pode fazer um mix com shitake e shimeji, lembrando que na cocção primeiro entramos com o Paris, depois o shitake e por fim o shimeji)

Cebola e alho picadinhos

4 colheres de sopa de azeite extra virgem

Sal/pimenta  moída na hora

Em uma frigideira grande aqueça bem o azeite e junto o alho e a cebola. Frite bem e em seguida adicione os cogumelos cortados em lâminas. Frite bem até que os cogumelos fiquem bem secos e comecem a dourar. Tempere com sal e pimenta.

 

Montagem

Sobre as postas de peixe derrame cuidadosamente o molho e em seguida salpique com os cogumelos grelhados. Esse prato pode ser acompanhado por um purê cremoso de batatas.

 

Arrivederci!

Cacau

RECEBENDO NA CASA DE PRAIA by Patty Oliveira do @e_tables

20 de abril de 2016
17

Conhecer e seguir o IG @e_tables é viajar em um mundo de bom gosto e puro charme. Cheio de fotos incríveis que traduzem nos detalhes o bom gosto e olhar apurado de uma verdadeira anfitriã, que tem o olhar sempre voltado para a beleza da vida.

Desde o começo do Receber Com Charme, admiramos e repostamos muitas fotos do @e_tables.

Ao sermos convidadas a participar do OliOli Team, tivemos a grata surpresa de conhecer a pessoa especial que está atrás do sucesso deste IG inspirador.

Patrícia Oliveira é uma carioca, de sorriso e alegria contagiantes, uma mulher de bem com a vida que faz de suas casas um refúgio de muita Paz, recebendo a todos com Amor, cuidando de todos os detalhes e tornando inesquecíveis os momentos passados entre amigos.

Hoje no Receber Com Charme, inspirações para um Weekend al Mare, com produção e fotos by Patty Oliveira, em um de seus fins de semana, na paradisíaca Angra dos Reis.

 

13

 

12

 

11

 

10

 

14

 

16

 

15

 

03 (2)

 

09

 

08 (2)

 

07 (2)

 

04 (2)

 

06 (2)

 

05 (2)

 

02 (2)

 

22

 

21

 

20

 

19

 

23

 

24

 

Enjoy

Beijos

Manu

CARDÁPIO HARMONIZADO PARA A PÁSCOA – by Chef Cacau Rodrigues e Sommelier William Máximo

24 de março de 2016
DSC_7278 copy

Feitas as devidas apresentações, pedimos à nossa Chef Cacau e nosso Sommelier William, sugestões para um cardápio harmonizado de frutos do mar para a Páscoa.

Segue as receitas e sugestões de vinhos para o acompanhamento.

Tartar de Salmone Mediterrâneo

Começo já declarando minha grande paixão por essa receita. Sem dúvidas está entre os TOP 5 dos meus pratos preferidos. Utilizo muito essa receita não só porque é deliciosa, mas também porque proporciona várias apresentações.

O tartar pode ser servido como canapé, bastando acomodá-lo em uma torrada; pode também ser servido como entrada para um refeição, como o da foto. Pode também fazer as vezes da “salada” e para um brunch é imprescindível.

A dica é temperá-lo horas antes de servir para que a carne do salmão absorva bem os temperos e realce o sabor do prato. Segue a receitinha que veio lá de Roma!

Ingredientes:

400 g de salmão

30 g de alcaparras

1 cebola

½ colher sopa de pimenta tabasco

1 limão siciliano

20 ml de azeite

1 colher de salsa picada

1 colher de cebolinha picada

Sal e pimenta do reino à gosto

Preparo:

Fazer a moagem da cebola, alcaparras, salsinha e cebolinha. Reservar. Com a faca fazer a moagem também do salmão. Misturar todos os ingredientes e temperar com o sal, tabasco, pimenta do reino, limão, salsinha e cebolinha.

Quando pensamos em preparar pratos que tenham como estrela os inigualáveis frutos do mar, precisamos de um bom vinho para acompanhar, mas será que somente os brancos são uma boa harmonização?

Sempre os vinhos brancos são uma excelente opção para acompanhar peixes e frutos do mar, desde que as preparações não sejam muito carregadas em molhos fortes e encorpados.

Mas, podemos ir além e explorar outras vertentes da harmonização. Uma coisa que fica fora de questão são os tintos pesados, pois a reação química do tanino com o iodo que encontramos nos frutos do mar, causa uma sensação desagradável em boca, produzindo um sabor metálico, o que com certeza irá desagradar totalmente.

Harmonização:

A harmonização é um fator fundamental quando colocamos comida e vinho, pois muitas vezes de forma inconsciente provamos um novo vinho acompanhado de um prato, e dizemos: “Este vinho é ruim, nunca mais compro”. Só que não paramos para pensar que o vinho talvez seja muito bom, mas a harmonização deu errado e prejudicou seu gosto.

Quando dizem que não gostaram de um determinado vinho, pergunto com que prato você acompanhou?

Deixo aqui algumas sugestões de pratos onde suas, receitas tem como protagonistas salmão e lagosta. Sugeri vinhos além de brancos, que podem proporcionar uma excelente harmonização e tornar o seu evento mais agradável.

Tartar de Salmone Mediterrâneo, com esta clássica entrada que tem como características a acidez do limão e a untuosidade do salmão, a italianíssima Ferrari Maximum Brut, torna-se um espumante completo, a sua refrescante perlage harmoniza perfeitamente com os elementos do prato. Assim sua persistência duradoura deixa no paladar uma gama de sutis aromas e sabores.

 

001

 

 

Risoto de Lagosta

DSC_7488 copy

Levante a mão quem não gosta de lagosta! Acredito que fiquei sem resposta né? Eu particularmente amo lagosta e utilizo em muitas receitas. É uma carne suave e delicada mas com um sabor inconfundível.

Nos meus cursos de culinária gourmet sempre tem um módulo de preparos com lagosta, pois não é o ingrediente mais conhecido para manuseio, embora muito apreciado.

Uma boa alternativa para quem quer sair do trivial bacalhau para a Páscoa são preparos à base de outros peixes e frutos do mar e aí a lagosta é uma ótima opção. Escolhi esse risoto porque seu preparo é fácil e suficiente como prato principal. Segue a receitinha:

Ingredientes

300 g de arroz arbóreo

Azeite de oliva q/n

80 g de manteiga

½ cebola

50 ml de vinho branco ou rose seco

1 litro de caldo de legumes

150 g de parmesão ralado

200g de lagosta

Tomatinhos confit (opcional)

Preparo:

Escaldar as lagostas em água quente por 7 minutos e fazer banho maria invertido. Reservar. Em uma panela refogue a cebola com metade da manteiga e o azeite. Acrescente o arbóreo e refogue. Em seguida adicionar o vinho e deixar evaporar o álcool. Colocar o caldo aos poucos (nesse momento fogo baixo/médio), mexendo sempre até dar o cozimento ideal (18 minutos para ficar al dente; 20 para um cozimento mais macio). Cerca de 2 minutos antes de dar o tempo de cocção, adicionar a lagosta e o tomate confit e mexer. Desligue o fogo e adicione o parmesão e a manteiga para finalizar. Mexer bem e com vigor. Espere descansar alguns minutos e servir.

Dica: o tomatinho confit é bastante fácil de preparar. Basta higienizar tomatinhos grape e reserva-los até o uso. Enquanto isso refogar bastante alho (cebola opcional) em azeite e adicionar os tomates, cobrindo-os em seguida com azeite. Tempo de cocção de aproximadamente 20 minutos. Espere esfriar e armazene em vidros esterilizados, cobrindo sempre com o azeite da cocção.

Harmonização:

Risoto de Lagosta, o arroz arbóreo, a manteiga e a suavidade da lagosta, merecem como acompanhamento um tradicional vinho rosé da Provence, como o clássico Domaine Sorin – Terra Amata. Estes vinhos costumam trazer notas florais, intensa mineralidade além de apresentar uma tênue acidez cítrica que valoriza seu frescor. A harmonização é realmente integrada em todos os aspectos aromáticos. O encontro de duas diferentes vertentes de sabores, se elevam e persistem na boca por um tempo prolongado.

7-Route-7-Wine-400

 

 

 

Boa harmonização e até a próxima.

Chef – Cacau Rodrigues

Sommelier – William Máximo