Navegar por tag

wine

FELIZ DIA DOS PAIS, MUITOS ANOS DE VINHOS

10 de agosto de 2016
Foto Pinterest - creative market

No próximo domingo tradicionalmente comemoramos o dia dos pais e porque não sair um pouco do clichê de todos os anos e inovar, presenteando seu pai com uma bela garrafa de vinho. Além de ser inusitado, vocês ainda poderão compartilhar o prazer desta bebida em conjunto e exercitarem uma das coisa mais agradáveis da vida. Dividir bons momentos entre você e seu pai, que pode ser muito mais que isso, pode ser um grande amigo.

Assim escolhi opções de vinho para todos os gostos, que podem fazer a diferença na hora de decidir.

Château de Tracy Pouilly-Fumé 2013, famoso vinho do Vale do Loire (França), um varietal de Sauvignon Blanc que apresenta aromas cítricos maduros, pêssego e pimenta verde. Bela matéria na boca, vivo, com longo final. Além do seu caráter defumado que provem da mineralidade típica da região, um vinho inesquecível.

 

00079913

Domaine de la Guillaudière Rosé IGP 2014, este é um belo exemplar de um vinho rosé provindo da França, a uva talvez seja um pouco diferente do que estamos acostumados a conhecer, mais nada mais típico que a Groulleau Noir para produzir vinhos deste porte com linda coloração rosa pálido. O nariz é um sedutor desfile de flores e frutas silvestres frescas, com laivos minerais. Rosé incrível no palato, dotado de empolgante frescor e sapidez que o torna um aperitivo absolutamente sedutor.

 

00226714

Para os amantes de vinhos tintos, aqui vão duas excelentes sugestões que bem definem suas regiões de origem.

Pio Cesare Barbaresco 2010 (Itália), um típico piemontês produzido com a uva Nebbiolo, com aromas de cereja madura, alcatrão, alcaçuz, rosa seca. Potente, sápido, firme conjunto elegante, com final austero e equilibrado. Um vinho para sorver aos poucos e aproveitar todas as suas nuances.

 

00069610

 

 

 

Arzuaga Navarro Crianza 2012, produzido em uma das mais nobre zonas vinícolas do mundo, Ribeira Del Duero, este é um belo exemplar da uva Tempranillo na sua melhor expressão, o solo espanhol. Apresenta cor rubi de média intensidade com tendência ao violeta. Elegante e austero, cheio de matizes de fruta muito madura, notas balsâmicas e de torrefação. Sofisticado na boca, cheio, sem perder frescor, com todos os atributos de um grande vinho que terá grande período de evolução pela estrutura que apresenta.

 

00117812

Espero que apreciem as minhas sugestões. Aproveite e celebre este dia tão especial com seu pai e com um bom vinho.

*foto destaque Pinterest – creative market

Santé

William Máximo

Sommelier Enoteca Decanter Londrina.

RECEITA DE QUENTÃO

23 de junho de 2016
Vinícola-do-Méliuz-receitas-de-quentão-de-vinho

O quentão é uma bebida típica de festa Junina,  uma bebida quentinha e deliciosa. Algo que não pode faltar em sua festa!

Modo de preparo Preparo: 5mins

Cozimento: 20mins

Pronto em: 25mins

  1. Leve o açúcar e a água ao fogo numa panela grande em fogo médio até o açúcar dissolver.
  2. Junte o gengibre, os limões, a laranja, a canela e o cravo e deixe ferver.
  3. Retire do fogo, acrescente a pinga e volte a panela ao fogo. …
  4. Sirva quente.

Decor elegante para uma festa em casa

6 de junho de 2016
destaque

Organizar festas é a minha alegria, mas organizar aniversário de um amigo festeiro que adora receber, é um PRESENTE!

Quando a esposa do aniversariante me ligou  pediu que a ajudasse com esta festa, havia apenas uma recomendação: a recepção para 50 convidados deveria ser em casa!

Pensando no número de convidados, a logística com o buffet e a época do ano (em Londrina, o mês de Maio é friozinho e chuvoso), foi então que optamos por cobrir a piscina com tablado e colocação da tenda cristal, e sob este espaço montar um grande lounge, onde os convidados pudessem se acomodar e desfrutar do menu de queijos e vinhos.

As cores marsala, preto e fendi, foram as escolhidas para compor um visual masculino, os móveis da sala de estar foram recolocados para esta área externa, que ganhou forração em veludo molhado preto, tapetes persas e mantas de pele (ecológica para aquecer os convidados).

Móveis de design e peças de antiquário do acervo do anfitrião, trouxeram a personalidade do aniversariante à festa, o lustre Cristal e os espelhos venezianos e muitos castiçais e velas deram o toque de Glamour.

Para arrematar a produção lindos arranjos desconstruídos com Rabo de Galo, Astromélias,  Boca de Leão e Dracenas no tom Marsala, deram o toque arrojado ao Decor.

E o que falar da mesa aparador espelhada de 4 metros de comprimento, para servir os antepastos e frios?! No decor, grandes arranjos de Dracenas dividiram a cena com outros menores de Boca de Leão e Astromélias dispostos em cilindros de vidro.

As velas completaram a produção que ganhou ainda um espetacular tapete Persa, trazendo sofisticação ao conjunto.

A churrasqueira foi transformada em um WINE BAR, com direito a mesinhas bistrô, DJ e pista de dança, que ficou animadíssima até altas horas.

Uma festa deliciosa e cheia de charme!

Confiram os flashes e inspire-se!

 

IMG-20160602-WA0007

 

IMG-20160602-WA0011

 

IMG-20160602-WA0012

 

IMG-20160602-WA0014

 

IMG-20160602-WA0015

 

IMG-20160602-WA0016

 

IMG-20160602-WA0019

 

IMG-20160602-WA0021

 

 

 

Enjoy

Beijos

Manu

 

ITÁLIA, PÁTRIA DO LIMONCELLO

27 de maio de 2016
DESTAQUE

Hoje o nosso Post fala sobre uma das bebidas mais típicas da Itália o Limoncelo, e o nosso sommelier Willian traz uma entrevista muito interessante com Alessandro Saba, produtos italiano de Limocello. Confira!

A Itália, país de tantos encantos, terra de vinhos inesquecíveis e de uma gastronomia ímpar.  Quando pensamos na Itália essas e outras coisas nos vem à mente. Aromas e sabores são partes integrantes do cotidiano nacional e dentro desta gama de possibilidades, uma bebida milenar, muito difundida na região do golfo de Nápoles, na Costa Amalfitana e nas ilhas de Ischia e Capri, vem ganhando destaque nos últimas décadas. Graças a grandes empresas fabricantes de bebidas, o Limoncello que até uns 30 anos atrás era apenas um digestivo produzido artesanalmente pelas matriarcas italianas, deixou esse status para se tornar uma constante nos bares e principalmente nos restaurantes italianos.

E para falar deste licor, nada melhor do que conversar com quem o conhece muito bem. O Chefe e proprietário do Restaurante Vittorio Emanuele II, Alessandro Saba, italiano radicado no Brasil, além de conhecer muito bem este licor, é produtor de Limoncello em solo tupiniquim.  Assim, em um final de tarde bem agradável, Saba me recebeu em seu restaurante para descontraidamente falarmos desta bebida.

Relatou que desde cedo aprendeu com seu avó a fabricar artesanalmente o Limoncello e anos mais tarde, a frente do seu restaurante na cidade de Londrina, começou a produzir o licor em pequena escala, como forma de agraciar os clientes no final da refeição. E o que era apenas um regalo, foi ganhando outra dimensão e no último ano abriu um empresa para fabricação em escala industrial. Relata que ainda está nos primeiros passos, produzindo uma média de 200 garrafas mensais e logo estará fornecendo para outros Estados.

 

001

Para ter sucesso na sua empreitada, manteve o alicerce de sua receita tradicional aliado ao cuidado na preparação. A embalagem não poderia destoar do conteúdo. A garrafa de vidro produzida na Itália, tem um design único e elegante. Saba diz que a espessura do vidro ajuda a manter o liquido intacto em temperatura negativa (essa uma das melhores forma de servi-lo).

Um preparo aparentemente simples feito de casca de limão fermentada, álcool de cereais e açúcar se torna um saboroso licor, mas não se enganem. Já provei alguns exemplares Made in Itália e não encontrei os mesmos atributos sensoriais que o Limoncello do Chefe Alessandro Saba. Sua textura mais densa o torna muito agradável. A acidez corretamente equilibrada com o açúcar ressalta um frescor atrativo e persistente, sem contar com os cítricos que nos faz desejar o próximo gole.

 

IMG-20160512-WA0017

Salve a Itália. Um brinde ao Limoncello.

William Máximo

Sommelier

 

UM VINHO ROSÉ MUITO ESPECIAL

6 de maio de 2016
destaque

Que tal presentear a mamãe com um vinho Rosé hollywoodiano? O casal super star Angelina Jolie e Brad Pitt, produzem um vinho rosé muito especial, perfeito para o paladar feminino.

O vinho “Côtes de Provence Rosé Miraval! é produzido na Vinha de 50 hectares na propriedade com uma área total de 500 hectares,  comprada em 2008 pelos Atores na Cidade de Brignolles, no Sul da França, batizado com o nome de Château Miraval, que incluí um Palácio do Século XVII, que serve de residência de Verão do Casal. As primeiras 6.000 Garrafas de Vinho engarrafadas pelo Casal de Hollywood em parceria com o experiente enólogo Marc Perrin, se esgotaram em 5 horas pela internet, a  caixa com seis garrafas foram vendidas por US$ 139 ( 105 Euros).

O casal Brangelina, comemora o sucesso alcançado em seus  vinhedos, o vinho “COTÊS DE PROVENCE MIRAVAL 2012″ foi classificado pela Wine Spectator, publicação americana especializada em vinhos, como o melhor Rosé do mundo.

nesta classificação ele está entre os 100 melhores vinhos do mundo, sendo o único Rosé a integrar o ranking elaborado pela Wine Spectator, classificado como refinado e elegante, oferece sabores puros e concentrados de uvas vermelhas e uvas brancas rolle. A produção do Vinho Miraval atinge hoje 100 mil garrafas sendo 20 mil para exportação.

A cidade de Brignoles no Sul da França comemora essa publicidade, uma conquista para os vinhos locais.

Angelina Jolie e brad Pitt, tem mais esta grande conquista em seus vidas. Lindos, estrelas de cinema consagradas, além de super pais também produzem o Melhor Rosé do Mundo!

 

Nova pasta (2)1795

 

vinho-miraval-cote-provence-franca-wine-angelina-jolie-brad-pitt-o-artista-filme-bebespontocomes*fonte Vanderlan

Enjoy

Beijos

Manu

Espumante Giulio Ferrari

29 de abril de 2016
©2016 Edinho Irizawa

Na comemoração dos 50 anos do meu marido, a minha preocupação foi escolher um cardápio de acordo com o seu paladar.

O Georges é um gourmet apreciador da boa mesa e aficionado por vinhos. Então imaginem a minha responsabilidade em escolher o menu harmonizado para a noite.

Para não errar contei com a ajuda do querido Sommelier Willian Máximo, e da Enoteca Decanter aqui de Londrina, que me ajudaram nas escolhas da carta de Vinhos.

Willian, que também é nosso colunista, nos apresenta o espumante italiano Giulio Ferrari, o preferido do meu marido, e que não poderia faltar no brinde desta data tão especial!

 

©2016 Edinho Irizawa

 

ESPUMANTE GIULIO FERRARI

Há mais de um século, no ano de 1902, foi engarrafada a primeira Ferrari. Os anos que advieram serviram para apresentar ao mundo as qualidades únicas deste produto. Desde as primeiras experiências do seu fundador Giulio Ferrari até os dias de hoje, essa bebida vem recebendo o glamour que merece. Com mais de 110 anos de tradição, a Vinícola Ferrari conquistou o cenário mundial e colocou os seus espumantes em pé de igualdade com os melhores Champagnes da França.

Assim passou a fazer parte das grandes celebrações ao redor do mundo. Eventos com a noite do Oscar de Hollywood, recepções ao Papa, Podium da Formula-1 entre outros só ajudaram elevar o brilho deste espumante. Nenhum produtor de vinhos na Itália acumulou tantos prêmios quanto a Vinícola Ferrari.

Os dias com clima moderado e noites frias da região de Trento, privilegiam a evolução da uva Chardonnay, entregando uma matéria prima impar para os enólogos que produzem os espumantes Ferrari.

O ápice desta vinícola é a Giulio Ferrari que só é produzida nos melhores anos. Feita garrafa a garrafa, num processo artesanal e extremamente meticuloso. Antes de ser distribuída, passa mais de dez anos descansando em cave para evoluir seus aromas. Isso confere a bebida uma cor dourada cintilante. Esplêndida riqueza olfativa com cítricos confitados, manteiga de cacau e avelã tostada. Exemplar na maciez de boca, perfeito na acidez e mineralidade, sereno equilíbrio.

Por isso é um dos maiores e mais conceituados espumantes do mundo.

Um Brinde a Giulio Ferrari. Um brinde a elegância.

 

©2016 Edinho Irizawa

 

 

William Máximo

Sommelier.

IDEIAS PARA PERSONALIZAR O SEU EVENTO

27 de abril de 2016
©2016 Edinho Irizawa

Quando recebemos convidados para um evento, seja grande ou pequeno, para um jantar em casa ou mesmo um casamento, são os pequenos detalhes que fazem a diferença.

Existem várias formas de dar um charme a mais na sua recepção, personalizando a festa.

Algumas dicas são essenciais:

Escolha um tema, ou uma cor base para festa. A partir desta escolha, você pode desenvolver:

– papelaria

– lembrancinhas

– monograma

– playlist

– uniforme do staff

– cardápio

– drinks

Enfim, no quesito personalização de uma festa não existe uma receita única, pois o importante é inovar e surpreender os convidados.

Para os 50 anos do meu marido, usei como inspiração para a festa a data significativa: 50 anos de vida / 25 anos de Brasil, e criei um monograma com suas iniciais que foram bordados em fio prata, nos guardanapos e nos uniformes dos garçons.

 

©2016 Edinho Irizawa

 

©2016 Edinho Irizawa

Como era uma festa surpresa, não fiz convites impressos e todos foram convidados pessoalmente por mim pelo telefone.

Então a papelaria timbrada com o monograma ficou restrita ao cardápio individual, que trazia o menu da noite e a descrição dos pratos harmonizados e lista de vinhos servidos.

As lindas bombonieres em vidro lapidado também ganharam um selo personalizado com o monograma GT, e foram arrematadas com fita de cetim preta e amarrada na aste da peça.

Sempre me preocupo em presentear meus convidados com uma peça útil, para que eles possam guardá-la, utiliza-la e sempre lembrar dos bons momentos que passamos juntos.

Abaixo segue o modelo que criei para o cardápio e selo timbrado.

 

01

 

©2016 Edinho Irizawa

Para os selos segui a mesma regra do planejamento visual e utilizei 2 tipos de papel para criar um modelinho sofisticado, usei um cortador de scrapbook para o corte desenhado e com ilhós uni os dois papeis, finalizando a fita de cetim, que deu charme final a produção.

 

©2016 Edinho Irizawa

 

02

 

©2016 Edinho Irizawa

 

©2016 Edinho Irizawa

 

©2016 Edinho Irizawa

A arte foi feita por mim, comprei um papel de qualidade em uma casa especializada e imprimi em uma impressora a laser, um trabalho bem artesanal.

 

©2016 Edinho Irizawa

 

©2016 Edinho Irizawa

 

©2016 Edinho Irizawa

Como adoro um festa temática, sempre gosto de combinar os looks da família com as cores escolhidas para o decor, pois nas fotos fica muito mais harmonioso, esta é uma dica bem especial!

 

Enjoy

Beijos

Manu

 

DECOR PARA UMA FESTA MASCULINA

26 de abril de 2016
©2016 Edinho Irizawa

Hoje vocês vão conhecer o decor que preparei para a festa surpresa em comemoração aos 50 anos do meu marido, em fotos belíssimas do querido amigo e parceiro do Receber Com Charme, Edinho Irizawa que sempre me surpreende com flashes incríveis de detalhes maravilhosos. Seu olhar apurado sempre me revela o melhor da festa e para um momento especial como este, só mesmo o Edinho para capturar os melhores lances do evento.

O decor para uma festa masculina é sempre desafiador, encontrar flores para compor um visual bonito, elegante e moderno foi minha inspiração, então com a ajuda da designer floral Tânia Galvão, da Moment’s Decor, escolhi trabalhar com plantas exóticas como: Antúrio, Suculentas, Orquídeas Cymbidium, Mini Papiros, além de folhagens tropicais como Costela de Adão e Filodendro. O charme ficou por conta de cachos de coquinhos verdes, que eu mesma colhi nos coqueiros do condomínio que moro.

 

©2016 Edinho Irizawa

 

©2016 Edinho Irizawa

O ponto alto do decor ficou por conta da mesa que montei no meio do salão do restaurante. Como o espaço era pequeno e eu precisava acomodar todos os convidados sentados, optei por usar a mesa do buffet como centro do decor, assim todos os convidados poderiam apreciar a arrumação que preparei, servindo também como o fundo para as fotos e suporte para as lembrancinhas.

O número 50 feito em acrílico metalizado e maxi balões de gás hélio prateado by Plastimil, deram o ar de Festa de Aniversário ao jantar.

Para dar leveza à mesa, que foi coberta nas laterais com murta e ganhou toalha de musgos, grandes cilindros de vidro fizeram as vezes de vasos e muitas velas deram sofisticação ao decor, caixas de espelho foram usadas como suporte para criar um jogo de alturas e simetrias.

 

©2016 Edinho Irizawa

 

©2016 Edinho Irizawa

 

©2016 Edinho Irizawa

 

Como era um jantar com serviço à inglesa, com vários pratos, inclusive sobremesa, não achei necessário uma mesa com bolo e docinhos, então preparei uma lembrancinha especial. Cada casal convidado recebeu após o jantar uma linda bomboniere em vidro lapidado, com o doce árabe preferido do meu marido o Mamul.

O doce foi feito em casa com receita especial da minha sogra e ainda esta semana teremos um post com esta receita deliciosa da culinária árabe.

Para montar a mesa banquete, escolhi toalhas e guardanapos em preto, mini arranjos de cravos verdes, antúrios sobre cama de musgo e velas, seguindo o padrão da mesa central.

 

©2016 Edinho Irizawa

 

©2016 Edinho Irizawa

 

©2016 Edinho Irizawa

 

©2016 Edinho Irizawa

 

©2016 Edinho Irizawa

 

©2016 Edinho Irizawa

Como vocês puderam ver nas fotos, a festa ganhou papelaria personalizada, criei um brasão com o monograma das iniciais do meu marido GT de Georges Touma, que foram bordadas em fio prata, nos guardanapos e aventais dos garçons, bem como no cardápio da noite e também no selo das lembrancinhas. Esta semana teremos um post específico com detalhes sobre como personalizar seu evento.

 

©2016 Edinho Irizawa

Outro detalhe inusitado foi a hora de cantar o Parabéns, como não havia um bolo os garçons da casa entraram em fila indiana, trazendo as velas acesas presas nas garrafas de champanhe preparadas para um brinde especial, ficou super charmoso, uma ideia que encantou os convidados e super fácil de fazer!

 

©2016 Edinho Irizawa

 

©2016 Edinho Irizawa

 

©2016 Edinho Irizawa

Enfim, foi uma noite linda, o sorriso no rosto do meu Georges, feliz e emocionado com a surpresa, vai ficar gravado no meu coração para sempre!

 

©2016 Edinho Irizawa

 

©2016 Edinho Irizawa

Ficha Técnica

Flores e Decor – Tânia Galvão – Moment’s Decor

Buffet – Villa Fontana

Bebidas – Decanter

Fotos – Edinho Irizawa

Filmagem – Memória Digital

Cabelo e Maquiagem – Studio One

 

Enjoy

Beijos

Manu

 

 

 

VINHO DO PORTO, UM VINHO AO GOSTO INGLÊS

5 de abril de 2016
03

Para acompanhar  o delicioso Cake Dois Amores da nossa querida chef Cacau, que tal aprender um pouco mais sobre o VINHO DO PORTO, um excelente acompanhamento para sobremesas, principalmente as feitas a base de chocolate.

O nosso sommelier William, nos traz um pouco da história deste sofisticado vinho e também algumas dicas para saboreá-lo.

Mas vinho do Porto não é português?

O primeiro erro que a maioria dos desavisados comete é achar que o vinho do Porto é produzido na cidade do Porto, em Portugal. Não, a cidade do Porto é apenas um entreposto comercial para a comercialização e exportação deste vinho.  Para encontrarmos os vinhedos utilizados para a produção do Porto, precisamos navegar alguns quilômetros acima no rio Douro e chegar na região que dá nome a este rio.

O surgimento deste vinho aconteceu em razão da relação comercial da Corte Portuguesa com a Inglaterra e que se intensificou no século XVII. Neste período, as primeiras pipas de vinho foram exportadas para a Inglaterra. Tratava-se de um vinho tinto mais pesado e com boa quantidade de açúcar residual, mas o transporte feito por navios era lento e o produto chegava na Inglaterra, muitas vezes deteriorado.

Para garantir a integridade do vinho, passaram a colocar agua ardente vínica (destilado de casca de uva) nas pipas que iriam transportar o vinho. Assim este ganhou mais estrutura, permanecendo adocicado e com uma graduação alcóolica que pode chegar a 21% Vol., o que foi fundamental para a conservação do produto. Para os ingleses, que gostam de bebida forte, foi uma grata surpresa. Assim, o vinho do Porto vem sendo produzido desta mesma forma, sendo que as grandes companhias produtoras em Portugal são de propriedade de ingleses.

Um grande exemplo é a inglesa família Symington, produtores da Warre´s, estão vinificando desde 1670. São mais de 350 anos de trabalho passados por 13 gerações de vinhateiros. Seus vinhos integrados em aromas e sabores se destacam pela complexidade que oferecem.

 

2013_06_17_warres-heritage-ruby_1

Porto Warre´s Heritage Ruby é um porto jovem, cor rubi. Intensamente frutado, com notas florais de violetas. Boca quente, concentrada e macia, com doçura equilibrada e longo final.

 

03 2

Porto Warre´s Late Bottle Vintage, trata-se de um vinho com tons violáceos possuindo notas de envelhecimento. Aromas de ameixas e amoras, além de toques de tabaco e chocolate. Muito macio, generoso e de equilibrada doçura.

Uma bela taça de vinho do porto ao final de uma refeição e, principalmente, se for acompanhado com uma sobremesa a base de chocolate, traz uma boa sensação de bem-estar e grande harmonia.

Revigorante para o corpo e para a alma.

 

Saúde e até a próxima.

William Máximo

Sommelier

 

 

 

 

 

CARDÁPIO HARMONIZADO PARA A PÁSCOA – by Chef Cacau Rodrigues e Sommelier William Máximo

24 de março de 2016
DSC_7278 copy

Feitas as devidas apresentações, pedimos à nossa Chef Cacau e nosso Sommelier William, sugestões para um cardápio harmonizado de frutos do mar para a Páscoa.

Segue as receitas e sugestões de vinhos para o acompanhamento.

Tartar de Salmone Mediterrâneo

Começo já declarando minha grande paixão por essa receita. Sem dúvidas está entre os TOP 5 dos meus pratos preferidos. Utilizo muito essa receita não só porque é deliciosa, mas também porque proporciona várias apresentações.

O tartar pode ser servido como canapé, bastando acomodá-lo em uma torrada; pode também ser servido como entrada para um refeição, como o da foto. Pode também fazer as vezes da “salada” e para um brunch é imprescindível.

A dica é temperá-lo horas antes de servir para que a carne do salmão absorva bem os temperos e realce o sabor do prato. Segue a receitinha que veio lá de Roma!

Ingredientes:

400 g de salmão

30 g de alcaparras

1 cebola

½ colher sopa de pimenta tabasco

1 limão siciliano

20 ml de azeite

1 colher de salsa picada

1 colher de cebolinha picada

Sal e pimenta do reino à gosto

Preparo:

Fazer a moagem da cebola, alcaparras, salsinha e cebolinha. Reservar. Com a faca fazer a moagem também do salmão. Misturar todos os ingredientes e temperar com o sal, tabasco, pimenta do reino, limão, salsinha e cebolinha.

Quando pensamos em preparar pratos que tenham como estrela os inigualáveis frutos do mar, precisamos de um bom vinho para acompanhar, mas será que somente os brancos são uma boa harmonização?

Sempre os vinhos brancos são uma excelente opção para acompanhar peixes e frutos do mar, desde que as preparações não sejam muito carregadas em molhos fortes e encorpados.

Mas, podemos ir além e explorar outras vertentes da harmonização. Uma coisa que fica fora de questão são os tintos pesados, pois a reação química do tanino com o iodo que encontramos nos frutos do mar, causa uma sensação desagradável em boca, produzindo um sabor metálico, o que com certeza irá desagradar totalmente.

Harmonização:

A harmonização é um fator fundamental quando colocamos comida e vinho, pois muitas vezes de forma inconsciente provamos um novo vinho acompanhado de um prato, e dizemos: “Este vinho é ruim, nunca mais compro”. Só que não paramos para pensar que o vinho talvez seja muito bom, mas a harmonização deu errado e prejudicou seu gosto.

Quando dizem que não gostaram de um determinado vinho, pergunto com que prato você acompanhou?

Deixo aqui algumas sugestões de pratos onde suas, receitas tem como protagonistas salmão e lagosta. Sugeri vinhos além de brancos, que podem proporcionar uma excelente harmonização e tornar o seu evento mais agradável.

Tartar de Salmone Mediterrâneo, com esta clássica entrada que tem como características a acidez do limão e a untuosidade do salmão, a italianíssima Ferrari Maximum Brut, torna-se um espumante completo, a sua refrescante perlage harmoniza perfeitamente com os elementos do prato. Assim sua persistência duradoura deixa no paladar uma gama de sutis aromas e sabores.

 

001

 

 

Risoto de Lagosta

DSC_7488 copy

Levante a mão quem não gosta de lagosta! Acredito que fiquei sem resposta né? Eu particularmente amo lagosta e utilizo em muitas receitas. É uma carne suave e delicada mas com um sabor inconfundível.

Nos meus cursos de culinária gourmet sempre tem um módulo de preparos com lagosta, pois não é o ingrediente mais conhecido para manuseio, embora muito apreciado.

Uma boa alternativa para quem quer sair do trivial bacalhau para a Páscoa são preparos à base de outros peixes e frutos do mar e aí a lagosta é uma ótima opção. Escolhi esse risoto porque seu preparo é fácil e suficiente como prato principal. Segue a receitinha:

Ingredientes

300 g de arroz arbóreo

Azeite de oliva q/n

80 g de manteiga

½ cebola

50 ml de vinho branco ou rose seco

1 litro de caldo de legumes

150 g de parmesão ralado

200g de lagosta

Tomatinhos confit (opcional)

Preparo:

Escaldar as lagostas em água quente por 7 minutos e fazer banho maria invertido. Reservar. Em uma panela refogue a cebola com metade da manteiga e o azeite. Acrescente o arbóreo e refogue. Em seguida adicionar o vinho e deixar evaporar o álcool. Colocar o caldo aos poucos (nesse momento fogo baixo/médio), mexendo sempre até dar o cozimento ideal (18 minutos para ficar al dente; 20 para um cozimento mais macio). Cerca de 2 minutos antes de dar o tempo de cocção, adicionar a lagosta e o tomate confit e mexer. Desligue o fogo e adicione o parmesão e a manteiga para finalizar. Mexer bem e com vigor. Espere descansar alguns minutos e servir.

Dica: o tomatinho confit é bastante fácil de preparar. Basta higienizar tomatinhos grape e reserva-los até o uso. Enquanto isso refogar bastante alho (cebola opcional) em azeite e adicionar os tomates, cobrindo-os em seguida com azeite. Tempo de cocção de aproximadamente 20 minutos. Espere esfriar e armazene em vidros esterilizados, cobrindo sempre com o azeite da cocção.

Harmonização:

Risoto de Lagosta, o arroz arbóreo, a manteiga e a suavidade da lagosta, merecem como acompanhamento um tradicional vinho rosé da Provence, como o clássico Domaine Sorin – Terra Amata. Estes vinhos costumam trazer notas florais, intensa mineralidade além de apresentar uma tênue acidez cítrica que valoriza seu frescor. A harmonização é realmente integrada em todos os aspectos aromáticos. O encontro de duas diferentes vertentes de sabores, se elevam e persistem na boca por um tempo prolongado.

7-Route-7-Wine-400

 

 

 

Boa harmonização e até a próxima.

Chef – Cacau Rodrigues

Sommelier – William Máximo